Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

tvPRIME

'Assassin's Creed' | A adaptação de videojogos para o grande ecrã permanece medíocre

assassins-creed-banner.jpg

 

A adaptação de videojogos para o grande ecrã nunca foi pêra doce. Este é um facto comprovado, se considerarmos aberrações como 'Super Mario Bros.', 'Street Fighter', 'Max Payne', 'Prince of Persia', entre muitos outros.
Quando surgiu a notícia de que o trio que nos trouxe 'Macbeth' – Justin Kurzel, Michael Fassbender e Marion Cotillard – iria avançar com a adaptação de 'Assassin's Creed', criou-se uma certa esperança, uma possibilidade de que talvez este fosse o projecto que iria "salvar" o género. Infelizmente não, apesar deste representar um passo na direccção correcta.

 

O problema de 'Assassin's Creed' não está no elenco, nos efeitos visuais ou nas sequências de luta (muito pelo contrário), mas sim num argumento vazio e totalmente desprovido de sentimento. Este cumpre os requisitos minímos, ou seja, entretém e ocupa a mente durante aproximadamente duas horas, mas as personagens unidimensionais impedem a audiência de criar qualquer tipo de empatia, por estas estarem presas a um único sentimento ou emoção, o que as torna demasiado previsíveis e aborrecidas.

 

É provável que esta adaptação de 'Assassin's Creed' satisfaça os fãs hardcore deste franchise, mas para aqueles que não estão familiarizados com a história ou com as personagens, a sensação de vazio torna-se demasiado acentuada.